sexta-feira, 9 de setembro de 2011

...e tudo acontece...Dias do Pedro - Parte 2

Foi uma semana sem colher sangue...até então eu não entendia, mas uma boa noticia estava por vir...

 ( continuação... )

Durante toda aquela semana, eu orei muito, fomos para a igreja, conversamos com alguns amigos. Tentava me tranquilizar, pois os medicamentos estavam atrasando, ele já estava com duas sessões de quimioterapia atrasadas e 7 dias sem colher um hemograma. Estávamos no escuro, não dava pra saber o que estava acontecendo no corpinho do Pedro.
Só Deus para evitar pior. E Ele fez muito mais do que isso.
No dia 26 de Julho, o Pedro voltou ao hospital. Ele precisava fazer a quimioterapia, uma punção lombar e o mielograma (exame que colhe um pouco da medula pra saber como está a doença ).
Era  D33, mas já estávamos no D35 . ( Contagem de dias a partir da primeira quimioterapia ).
E foi feito, o Pedro foi sedado e levado para a sala de procedimento, eu fui junto, ele foi cantando e sorrindo. Fizeram todos os exames e uma das quimioterapias.
A punção lombar é a pior das quimioterapias que o Pedro faz, eles injetam um medicamento direto na medula, esse medicamento precisa "correr" até as membranas que revestem o cérebro procurando células ruins para destrui-las. Essa tortura dura exatamente 1 hora.
É a maior prova que passamos junto com o Pedro.
Pra que o medicamento faça o efeito esperado eu não posso deixar o Pedro levantar a cabeça, de jeito nenhum, não importa como eu faça isso, eu não posso deixar ele levantar.
Quando o efeito do sedativo vai passando o Pedro começa a gritar muito, e chorar, e faz muita força pra levantar. É uma das coisas mais dificies de fazer.
Tenho que segurar meu filho, com força, ouvi-lo gritar e chorar, e tenho que ignorar isso tudo pra que o remédio faça efeito. Eu preciso fazer isso, não importa como, eu tenho que fazer.
Além do efeito dos medicamentos, do sedativo, ainda tem a fome, pois ele precisa estar em dieta pra fazer esses procedimentos.
É um sentimento muito ruim, você acaba se culpando por tudo, por permitir aquilo, por aquilo estar acontecendo, por seu filho estar sofrendo, por a doença ter aparecido...por tudo.
Desde quando tudo isso começou ainda não consegui dar nome ao sentimento que tenho. Ainda não consigo explicar, acho que nunca será possível conseguir explicar isso. É uma mistura muito grande, e eu já tentei comparar com outros sentimentos mas nada se compara.

Quando o Pedro finalmente pôde levantar, ainda faltava uma quimioterapia.
Uma chamada asparaginase, que custa cerca de 10 mil reais. Essa era a que estava atrasa em duas sessões, e foi feita duplicada para não atrasar o tratamento, também demora cerca de 1 hora e mais 1 hora de avaliação pra que não dê nenhuma reação.

Já passava das 13hrs quando o Pedro foi liberado pra almoçar.
E quando ele viu a quentinha chegando ele começou a bater palminhas e gritar: papa papa papa.
E comeu muuuuito, trocamos a roupinha dele, e fomos liberados para ir pra casa.

Quando chegamos fui dar banho no Pedro e vi o curativo no local onde foi feito o exame, é na bacia, retirei o curativo com cuidado, e vi as marquinhas no corpinho do meu filho. Essas coisas acabam comigo, e eu só posso assistir, não posso evitar nada disso. Me sinto muito impotente perto dessa situação. Eu sou mãe tenho que protege-lo, mas não posso evitar seu sofrimento.

Minutos depois do banho Pedro já estava correndo pela casa...Quem vê o Pedro tão ativo não consegue imaginar que ele passa por tanta coisa.

No dia 28 voltamos ao hospital pra colher sangue, ele ainda tinha uma sessão de quimioterapia atrasada, e depois que o resultado saiu, a médica marcou a quimioterapia pro dia seguinte.
Dia 29/07 estávamos no hospital novamente. E por volta das 8:30 a sessão de quimioterapia do Pedro começa. Então chega a médica do Pedro,e me diz sobre o resultado mielograma.
Não foi encontrado mais nenhuma célula ruim na medula do Pedro. O Pedro já não tinha mais a doença.
E eu estava sozinha com o Pedro na enfermaria, não podia deixar ele lá e sair correndo pra contar pra família, tinha que esperar, mas como me conter? Não sabia o que fazer.
Então meu marido chegou na enfermaria, e eu contei.
- Glória a Deus, nosso filho está curado.!
Ali eu realmente achei que o tratamento tinha terminado, que não iríamos mais precisar fazer quimioterapia, nem ficar internado, nem transplante...nada, achei que íamos embora e só voltar pra consultas.
Claro que isso foi permissão de Deus, foi a mão de Deus agindo, foi uma bênção grandiosa que recebemos. E serei eternamente grata ao meu Deus por todas as maravilhas que ele tem feito.
Mas durante o tratamento contra a leucemia, essas recessões acontecem, mas o tratamento tem que continuar, e ainda temos muita coisa pra passar. A medula do Pedro tem que estar completamente boa pra que ele possa ir pro transplante. O Pedro ainda tem uma batalha enorme pela frente, e eu sei que meu filho é muito forte e vai passar pro isso.
Eu realmente não entendia o porque do tratamento continuar sendo que o meu filho não estava mais com a doença. Mas não é bem assim, a medula dele pode voltar a produzir as células ruins a qualquer momento se pararmos as quimioterapias. As quimioterapias são pra isso, pra fazer o trabalho que a medula deveria fazer. Ele não pode parar, pra doença não voltar. E isso não pode acontecer. E eu confio em Deus que isso não vai acontecer.

O Pedro é um super guerreiro, na verdade é ele que me dá forças pra continuar, e eu sei que ele vai conseguir.

(continua...)

11 comentários:

Mari disse...

Olá Júlia! Foi via blog de outra pessoa que li sobre seu precioso Pedrinho, que é um bebê tão lindo e pelas fotos, um amor de menino. Entrei para saber mais. Quero divulgar no meu blog sobre a campanha (não que tenha muuuuitos leitores, mas enfim, um grãozinho de areia), facebook, twitter...
Sou tia de um Pedrinho também, mais ou menos da idade do teu. Não tenho muito com o que ajudar, até porque nem no Brasil estou, mas pelo menos posso divulgar. E orar pelo Pedrinho e por vocês. Um abraço!

Christian Reichel disse...

http://www.caminhocristao.com/?p=1203

Syspil disse...

Oi, Júlia. Há uns 2 anos sou cadastrada para doadora de medula. Sempre torço para que um dia possa ajudar alguém com a doação. E se fosse para o Pedrinho seria muito bom, não é mesmo. Mas isso não depende de nós. Sempre falo para as pessoas sobre a importância de ser um doador. Vamos torcer e ter fé, tenho certeza de que logo vai aparecer um doador para ele. Não perca nunca a fé. Um beijo grande. E muita força.

franklin e priscila disse...

Eu creio no meu DEUS que é o DEUS do impossivel e tenho a sertesa que seu filho vai ficar curado no nome de JESUS!!! Tenha fé !! entregue teu caminho ao senhor confia nele e o demais ele fara estamos orando por vc eu franklin e minha esposa priscila!!! 2ºigraja batista em ataide vila velha!! E.S

vanice disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
vanice disse...

Oi Julia...
Querida ,tomei a liberdade de escrever sobre o Pedro no meu blog...Somos vizinhas,moro em são joão de meriti,RJ.
Amiga ,qualquer coisa grita!1
beijos.
meu blog:
blogtambemquero.blogspot.com

Érica A. disse...

Olá, Júlia. Tenho orado todos os dias pelo seu Pedrinho. Estou acompanhando as postagens aqui no blog e twitter, tenho certeza que ele é muito mais forte do que qualquer problema que venha a enfrentar. Vocês são guerreiros. Fiquem bem.

Laura disse...

Oi Julia, sou mãe de um príncipe de dois anos e sei que o Pedrinho é a coisa mais preciosa que vc tem. Me emocionei muito com o teu blog e vou fazer o possível para divulgar o quanto puder sobre a doação de medula. Que Deus te abençoe e te fortaleça na fé. Estou orando pelo Pedrinho e creio que ele já está curado! Um forte abraço.

Bia num Aquário de Idéias disse...

Julia, acabei de achar seu blog por uma postagem no Twitter. Vou ajudar na divulgação também, ok? Estou cadastrada no REDOME há vários anos - se me julgarem compatível pra ajudar o Pedrinho, vou ficar feliz demais! Também sou mãe, e não consigo imaginar o que vocês têm passado. Desejo toda a força desse mundo a vocês!

Gleicy disse...

Oi Júlia, acabei de ver o endereço do seu blog sendo tweetado pela Dani Bolina do Pânico na TV... Vou fazer a divulgação e vou orar muito por vocês... O Pedro já está curado minha amiga... Fé em Deus, Ele é o Deus do impossível e faz milagres grandiosos!

iannicaroline. disse...

Não conheço o Pedro pessoalmente, mais posso dizer que já sou apaixonada por essa benção de Deus, um bebê com um sorriso lindo no rosto e com uma mãe maravilhosa e disposta a fazer de tudo pelo filho, Deus está no controle sempre, e vai estar com vocês sempre e sempre, Papai do Céu vai proteger Pepeu em todos os momentos, e vai dar tudo certo! Olho sempre o blog, o twitter, e oro sempre por vocês, procuro sempre concientizar as pessoas sobre a doação de medula, ou até de sangue, pois em algum lugar do mundo alguem precisa e amanhã pode ser você! Vamos lá mamãe, força sempre, com esse menino tão lindo e cheio de vida que é o Pedrinho!