quinta-feira, 29 de março de 2012

Essa é a minha alegria...

E como posso ficar triste se tenho essa alegria na minha vida? Meu filho, meu guerreiro, meu amor, minha vida... Com essa força ele vai vencer!!!!


O video foi gavado por um aparelho celular, a qualidade não é das melhores... mas seria egoismo não compartilhar essa felicidade com vocês!!!!!

terça-feira, 27 de março de 2012

O Blog errou:

Queridos, venho aqui pedir desculpas por uma informação que passamos, que depois de checado, foi constatado realmente o video postado aqui como doação de medula se tratava de um outro procedimento.
Eu havia recebido o video por email, com informações de que era o procedimento realmente, mas depois de um contato com especialistas, tiramos o video do blog e pedimos desculpas por ter passado uma informação que não procede com a doação de medula.

A resposta que tivemos da especialista foi a seguinte:


"Oi Julia Como você diz, em tudo há um propósito, de repente esse doador, embora 100% compatível, não é o que iria fazer o Pedrinho se curar completamente. Fora que, não sabemos o motivo para ele estar indisponível, mas há muitos quesitos que podem tê-lo barrado, e não apenas sua disposição em doar. Bem, seja lá o que for, o Pedro vai superar tudo e conseguir a cura. Quanto ao 1º vídeo que você postou, não é de doação de medula óssea. Me parece uma coleta de líquor, é mais um mito de que se faz as punções na medula espinhal. A doação de medula é feita através de punções na crista ilíaca, o osso da bacia. A outra maneira, e cada vez mais usada, é por aférese, que filtra o sangue, colhe as células tronco e devolve o restante do sangue para o doador através das veias, igual a doação de plaquetas, só que mais demorado - umas 4 horas."


Estamos tentando conseguir um video para mostrar o procedimento, e agora com mais pessoas envolvidas nesta campanha tornaremos as informações do blog ainda mais confiáveis.


Peço a todos desculpas por ter postado o video sem checar antes com especialistas no assunto se era realmente o procedimento, mas todas as outras informações sobre como se tornar doador, sobre o procedimento e sobre o transplante são veridicas e confirmadas por especialistas...


Á todos um abraço e obrigada por estarem com a gente, nos apoiando neste momento tão dificil !

segunda-feira, 26 de março de 2012

Não mate alguém só porque você tem medo.


Hoje, Pedrinho fez exames pra saber se poderia fazer a quimioterapia, a última intravenosa. E mais uma vez ela foi adiada. Pedro ainda está com a imunidade muito baixa, e agora ficaremos em casa mais uma semana pra que ele se recupere e enfim possa fazer essa quimio.

E mais uma vez as coisas mudaram.
Pedi muito a Deus que me desse respostas, que nos guiasse pelo caminho certo e nos ajudasse a nos mater nele.
Creio, e tenho que crê que isso é a resposta que Deus preparou pra nós.
Hoje soubemos que o doador do Pedro foi descartado, ele está indisponivel. Ele está indisponivel pra salvar a vida do meu filho.
O doador é brasileiro, e é 100% compativel com o Pedro, 100% .Encontrar um doador já é tão dificil, e encontrar um 100% compativel... Ele já havia feito os exames e estava tudo bem, porém agora ele está indisponivel.
Não dá pra esconder a decepção, estamos perdidos no meio da estrada.
Colocamos tanta esperança nisso, e agora, esse balde de água fria.
Sei que Deus tem um próposito nisso tudo, e reconheço que não consigo enxergar isso de uma maneira que me tranquilize. Mas tenho fé de que vamos vencer.
Achamos nosso doador, e acharemos outro... o Artur está vindo por ai, e quem sabe não é ele o doador do Pedro, mas não quero colocar esse peso nos ombrinhos do meu pequenininho que ainda nem nasceu.


Queridos, o apelo que farei agora e com todo meu coração, e do fundo da minha alma, e implorando de verdade que vocês se importem.
Por favor, se a sua intenção é apenas participar de campanha, se você tem medo, falta coragem, falta amor, falta informação, por favor não se cadastre pra ser doador de medula. Cadastre-se apenas se você realmente quer salvar a vida de alguém, cadastre-se se você realmente tem amor e coragem pra salvar uma vida, mudar uma história e manter uma familia que luta todos os dias sempre unida. Não se cadastre porque você viu alguma foto de uma criança careca e acha que vai se sentir bem indo lá e se cadastrando, porque se você desistir, você estará tirando a esperança, a fé, e até mesmo a vida de quem espera por um doador.
Ainda falta muita informação sobre a doação de medula, mas você também pode ajudar. Não espere acontecer com você, não espere que isso aconteça na sua familia. Compartilhar o amor é um ato sublime.

Seja solidário, doe vida, mas doe de verdade. Não faça parte dos poucos que se acovardam e por trás de um cadastro avisam: "_ eu não quero salvar o seu filho e não me importo que ele morra."




Caso você seja cadstrado e precisa atualizar seua dados, por favor não deixe de fazer isso, é muito importante que seus dados estejam atualizados para que se encontrado alguém compativel, consigam entram em contato com você.
Para atualizar seus dados diretamente no REDOME clique AQUI




Perguntas e Respostas sobre Transplante de Medula Óssea

O que é medula óssea?

É um tecido líquido-gelatinoso que ocupa o interior dos ossos, sendo conhecida popularmente por 'tutano'. Na medula óssea são produzidos os componentes do sangue: as hemácias (glóbulos vermelhos), os leucócitos (glóbulos brancos) e as plaquetas. As hemácias transportam o oxigênio dos pulmões para as células de todo o nosso organismo e o gás carbônico das células para os pulmões, a fim de ser expirado. Os leucócitos são os agentes mais importantes do sistema de defesa do nosso organismo e nos defendem das infecções. As plaquetas compõem o sistema de coagulação do sangue.
Qual a diferença entre medula óssea e medula espinhal?
Enquanto a medula óssea, como descrito anteriormente, é um tecido líquido que ocupa a cavidade dos ossos, a medula espinhal é formada de tecido nervoso que ocupa o espaço dentro da coluna vertebral e tem como função transmitir os impulsos nervosos, a partir do cérebro, para todo o corpo.
O que é transplante de medula óssea?

É um tipo de tratamento proposto para algumas doenças que afetam as células do sangue, como leucemia e linfoma. Consiste na substituição de uma medula óssea doente, ou deficitária, por células normais de medula óssea, com o objetivo de reconstituição de uma nova medula saudável. O transplante pode ser autogênico, quando a medula vem do próprio paciente. No transplante alogênico a medula vem de um doador. O transplante também pode ser feito a partir de células precursoras de medula óssea, obtidas do sangue circulante de um doador ou do sangue de cordão umbilical.

Quando é necessário o transplante?

Em doenças do sangue como a Anemia Aplástica Grave, Mielodisplasias e em alguns tipos de leucemias, como a Leucemia Mielóide Aguda, Leucemia Mielóide Crônica, Leucemia Linfóide Aguda. No Mieloma Múltiplo e Linfomas, o transplante também pode ser indicado.

Anemia Aplástica: É uma doença que se caracteriza pela falta de produção de células do sangue na medula óssea. Apesar de não ser uma doença maligna, o transplante surge como uma saída para 'substituir' a medula improdutiva por uma sadia.
Leucemia: É um tipo de câncer que compromete os glóbulos brancos (leucócitos), afetando sua função e velocidade de crescimento. Nesses casos, o transplante é complementar aos tratamentos convencionais.

Como é o transplante para o doador?

Antes da doação, o doador faz um rigoroso exame clínico incluindo exames complementares para confirmar o seu bom estado de saúde. Não há exigência quanto à mudança de hábitos de vida, trabalho ou alimentação. A doação é feita em centro cirúrgico, sob anestesia, e tem duração de aproximadamente duas horas. São realizadas múltiplas punções, com agulhas, nos ossos posteriores da bacia e é aspirada a medula. Retira-se um volume de medula do doador de, no máximo, 15%. Esta retirada não causa qualquer comprometimento à saúde. Leia mais sobre a doação de medula.

Como é o transplante para o paciente?

Depois de se submeter a um tratamento que ataca as células doentes e destrói a própria medula, o paciente recebe a medula sadia como se fosse uma transfusão de sangue. Essa nova medula é rica em células chamadas progenitoras que, uma vez na corrente sangüínea, circulam e vão se alojar na medula óssea, onde se desenvolvem. Durante o período em que estas células ainda não são capazes de produzir glóbulos brancos, vermelhos e plaquetas em quantidade suficiente para manter as taxas dentro da normalidade, o paciente fica mais exposto a episódios infecciosos e hemorragias. Por isso, deve ser mantido internado no hospital, em regime de isolamento. Cuidados com a dieta, limpeza e esforços físicos são necessários. Por um período de duas a três semanas, o paciente necessitará ser mantido internado e, apesar de todos os cuidados, os episódios de febre muito comuns. Após a recuperação da medula, o paciente continua a receber tratamento, só que em regime ambulatorial, sendo necessário em alguns casos o comparecimento diário ao Hospital-dia.

Quais os riscos para o paciente?

A boa evolução durante o transplante depende de vários fatores: o estágio da doença (diagnóstico precoce), o estado geral do paciente, boas condições nutricionais e clínicas, além, é claro, do doador ideal. Os principais riscos se relacionam às infecções e às drogas quimioterápicas utilizadas durante o tratamento. Com a recuperação da medula, as novas células crescem com uma nova 'memória' e, por serem células da defesa do organismo, podem reconhecer alguns órgãos do indivíduo como estranhos. Esta complicação, chamada de doença enxerto contra hospedeiro, é relativamente comum, de intensidade variável e pode ser controlada com medicamentos adequados. No transplante de medula, a rejeição é rara.

Quais os riscos para o doador?

Os riscos são poucos e relacionados a um procedimento que necessita de anestesia, sendo retirada do doador a quantidade de medula óssea necessária (menos de 15%). Dentro de poucas semanas, a medula óssea do doador estará inteiramente recuperada. Uma avaliação pré-operatória detalhada verifica as condições clínicas e cardiovasculares do doador visando a orientar a equipe anestésica envolvida no procedimento operatório.
O que é compatibilidade?

Para que se realize um transplante de medula é necessário que haja uma total compatibilidade entre doador e receptor. Caso contrário, a medula será rejeitada. Esta compatibilidade é determinada por um conjunto de genes localizados no cromossoma 6, que devem ser iguais entre doador e receptor. A análise de compatibilidade é realizada por meio de testes laboratoriais específicos, a partir de amostras de sangue do doador e receptor, chamados de exames de histocompatibilidade. Com base nas leis de genética, as chances de um indivíduo encontrar um doador ideal entre irmãos (mesmo pai e mesma mãe) é de 25%.
O que fazer quando não há um doador compatível?

Quando não há um doador aparentado (geralmente um irmão ou parente próximo, geralmente um dos pais), a solução para o transplante de medula é fazer uma busca nos registros de doadores voluntários, tanto no REDOME (o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea) como nos do exterior. No Brasil a mistura de raças dificulta a localização de doadores compatíveis. Mas hoje já existem mais de 12 milhões de doadores em todo o mundo. No Brasil, o REDOME tem mais de 1 milhão e 400 mil doadores.
O que é o REDOME?

Para reunir as informações (nome, endereço, resultados de exames, características genéticas) de pessoas que se voluntariam a doar medula para pacientes que precisam do transplante foi criado o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME), instalado no Instituto Nacional de Câncer (INCA). Um sistema informatizado cruza as informações genéticas dos doadores voluntários cadastrados no REDOME com as dos pacientes que precisam do transplante. Quando é verificada compatibilidade, a pessoa é convocada para realizar a doação.
Doação de Medula Óssea

O número de doadores voluntários tem aumentado expressivamente nos últimos anos. Em 2000, existiam apenas 12 mil inscritos. Naquele ano, dos transplantes de medula realizados, apenas 10% dos doadores eram brasileiros localizados no Redome. Agora há 1,6 milhão de doadores inscritos e o percentual subiu para 70%. O Brasil tornou-se o terceiro maior banco de dados do gênero no mundo, ficando atrás apenas dos registros dos Estados Unidos (5 milhões de doadores) e da Alemanha (3 milhões de doadores). A evolução no número de doadores deveu-se aos investimentos e campanhas de sensibilização da população, promovidas pelo Ministério da Saúde e órgãos vinculados, como o INCA. Essas campanhas mobilizaram hemocentros, laboratórios, ONGs, instituições públicas e privadas e a sociedade em geral. Desde a criação do REDOME, em 2000, o SUS já investiu R$ 673 milhões na identificação de doadores para transplante de medula óssea. Os gastos crescerem 4.308,51% de 2001 a 2009.
Quantos hospitais fazem o transplante no Brasil?

São 61 centros para transplantes de medula óssea e 17 para transplantes com doadores não-aparentados: Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais, Real Hospital Português de Beneficência em Pernambuco, Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (UFRJ), INCA, Hospital das Clínicas Porto Alegre, Casa de Saúde Santa Marcelina, Boldrini, GRAAC, Escola Paulista de Medicina - Hospital São Paulo, Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), Hospital AC Camargo, Fundação E. J. Zerbini, Hospital de Clínicas da UNICAMP, Hospital Amaral Carvalho, Hospital Israelita Albert Einstein e Hospital Sírio Libanês.
Quantos transplantes o INCA faz por mês?
A média é de dois transplantes com doadores não-aparentados. Mensalmente são realizados sete transplantes do tipo autólogo (de uma pessoa para si mesma) e com doador aparentado.
O que a população pode fazer para ajudar os pacientes?

Todo mundo pode ajudar. Para isso é preciso ter entre 18 e 55 anos de idade e gozar de boa saúde. Para se cadastrar, o candidato a doador deverá procurar o hemocentro mais próximo de sua casa, onde será agendada uma entrevista para esclarecer dúvidas a respeito das doações e, em seguida, será feita a coleta de uma amostra de sangue (5 ml) para a tipagem de HLA (características genéticas importantes para a seleção de um doador). Os dados do doador são inseridos no cadastro do REDOME e, sempre que surgir um novo paciente, a compatibilidade será verificada. Uma vez confirmada, o doador será consultado para decidir quanto à doação. O transplante de medula óssea é um procedimento seguro, realizado em ambiente cirúrgico, feito sob anestesia geral, e requer internação de, no mínimo, 24 horas. Saiba mais.
Importante: um doador de medula óssea deve manter seu cadastro sempre atualizado. Caso haja alguma mudança de informação, preencha este formulário.
REDOME - Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea
Rua do Resende, 195, térreo - Centro - Rio de Janeiro / RJ
Telefone: (21) 3207-5238
e-mail: redome@inca.gov.br



Esse é o video de alguém que recebeu uma médula óssea, de alguém que realmente quis salvar a vida dele.


domingo, 25 de março de 2012

São só palavras

Todas as vezes em que eu precisei desabafar... aqui estava eu, no blog, apenas escrevendo, e sem coragem de ler tudo aquilo que eu havia escrito. Algumas postagens só consegui ler agora, outras eu começo, mas as lembranças vem tão forte, tão presentes que eu preciso parar de ler e tentar acalmar meus sentimentos enquanto minha mente volta ao controle me dizendo que já passou.
Quando o choro traz um gosto amargo na garganta, eu tento falar, não consigo. falo sozinha mesmo, porque sei que mesmo não dizendo coisa com coisa, só eu entendo.
Acho que cheguei num momento em que não sei mais o que pedir a Deus. Me pego olhando pro Pedro, e só olhando, fico admirando cada movimento que ele faz, cada som que sai da sua boca, cada maneira de olhar... tento gravar na minha mente cada coisa que o Pedro faz, e as mais simples, aquelas que pra muitas mães passam desapercebidas, essas pra mim, são as mais importantes.
Estou ficando extremamente egoista, quero a companhia do Pedro o tempo todo, fico pensando que se ele ficar longe de mim, posso estar perdendo alguma coisa importante, posso estar perdendo um tempo que pra mim é muito precioso... O medo de perdê-lo é quase pálpavel, o sentimento é de desespero toda vez que eu penso em não olhá-lo mais, em não abraça-lo mais, em não senti-lo... Ele é o meu filhinho, é um pedaço de mim, é a minha vida.
O medo da morte, o medo da dor, o medo de que as coisas dêem errado... fico cercada por um medo sem fim. Oro pedindo a Deus que afaste isso, mas cada vez que busco respostas as coisas parecem estarem mais confusas ainda.
Não posso perder a fé, mas sou humana, sou mãe.
Pensar em ver meu filho sofrer me doi na alma, me doi de uma maneira inexplicável.
Queria tanto estar no lugar dele, muitas vezes pedi a Deus que desse isso pra mim, que me fizesse ficar doente mas que livrasse o Pedro disso tudo, mesmo que eu não conseguisse chegar até o final, mas só em saber que meu filho não iria mais sofrer, já seria uma vitoria.
Já são 10 meses de tratamento, e toda vez que parece que estamos chegando no final disso tudo, um monte de coisas acontecem.
Já não sei mais se posso pedir a Deus que Pedro faça o transplante. Lutamos por isso, fizemos campanhas, pedi a Deus um doador pro Pedro, e agora quando finalmente temos isso, a coisa que mais me apavora é o transplante.
A médica responsável pelo transplante do Pedro me disse que não sabe se o melhor pra ele é o transplante, os riscos pós-transplantes pra ele são muito altos, mas também é alto o risco da doença voltar após as quimioterapias.
Pedro parece ser um desafio e tanto...Não se sabe ao certo se pra ele, neste momento, o transplante seria o melhor.
Quando eu achava que as respostas estavam surgindo, tudo mudou de novo. Estamos parados... parados.

As vezes fico completamente imóvel, com a mente vazia, e mesmo assim as lágrimas rolam no meu rosto. Tento parar mas não consigo, e quando começo a pensar nisso tudo, choro de dor.
Em alguns momentos tento imaginar isso tudo como um sonho, que irei acordar, que tudo isso vai ser apenas um passado bem distante, mas a verdae é que nem tenho ânimo pra que chegue o próximo dia, e quando já me dei conta, passaram-se 1 semana.
Eu queria que tudo isso acabasse, acabasse de verdade... que pudessemos ser apenas nós, minha familia.
Na maior parte do tempo estamos rindo, felizes, mas é uma sensação muito estranha, é uma felicidade com medo, é uma felicidade questionada. Quando eu estou feliz, me pergunto o porque disso, quando me sinto feliz, fico tentando entender cada risada... então vem um vazio enorme junto com o medo de que essa felicidade acabe de verdade.
Passamos a lidar com a morte de frente, todos os dias. isso é desesperador. O medo, a angustia, o sofrimento, a solidão, a dor, o choro... acompanham a gente todos os dias.
Coisas tão sem importancia, passam a ter um enorme valor, e outras que julgavamos tão especias passam a ser apenas "coisas"
Ao longo do tratamento do Pedro, conheci uma mãe que está com o filho a 4 anos lutando com ele, e a 2 anos internado no hospital, sem alta. O filho dela tem uma doença muito rara e degenerativa. Todos os dias ela acorda sabendo que é menos um dia perto do filho dela, e dorme sabendo que nada pode ser feito. É uma questão de tempo até a partida dele. E todos as vezes que eu a vi, ela estava sorindo, sorrindo mesmo. Uma vez perguntei a ela como era saber disso, saber que uma hora vai ter que se despedir... Sabe o que ela me disse: "- Júlia, em 2 anos de internação, já perdi as contas de quantas crianças, que não tinham a metade dos problemas que meu filho tem, partirem. Em nenhuma dessas situações ouvi a mãe dizer que pôde se despedir, porque não sabia, não imaginava que aquilo iria acontecer. É triste, mas é verdade. A diferença é que eu sei, não sei quando, mas sei, então quando meu filho sorrir pra mim, eu sorrio de volta, porque é só isso que ele espera de mim, e é isso que eu tenho dele (...) Não posso dizer pra você que estou preparada, mesmo imaginando isso todos os dias. Mas quando chega a noite e vejo ele dormindo, agradeço a Deus por ter me dado mais um dia com ele, e consigo sentir um alivio por não ter sido naquele dia (...) Se eu tiver mais 1 dia ou 5 anos com meu filho, vou tentar fazer com que sejam os melhores ... "
E depois de secar as lágrimas, só pensava em abraçar o Pedro, mas antes abracei aquela mãe, não para confortá-la, mas pra sentir aquela força.

Só preciso continuar a ter fé de que Deus está e sempre estará no controle de tudo.



Hoje, pedi um beijo pro Pedro e ele veio todo contente me dar, pediu colinho, e eu peguei ele no colo e disse pra ele: "- Filho, quando você chegar da escola, triste, por causa daquela garota que você gosta, a mamãe vai te dar colinho. Quando você brigar com seu melhor amigo, a mamãe vai estar aqui pra te dar colinho. Quando você chorar arrependido de alguma coisa que tenha feito, a mamãe também vai estar aqui pra te dar colinho... Não porque você precisa do meu colo, mas porque eu preciso sentir você no meu colo, pra sempre ".



" Deus mais uma vez segura em minha mão
Minha alma aflita pede tua atenção
Cheguei no nível mais difícil até aqui
Me ajude a conclui "

domingo, 18 de março de 2012

Chegando Lá...

Se alguém me dissesse que chegaria onde estamos hoje, eu realmente iria duvidar. Se alguém me dissesse que estariamos tão fortes como estamos hoje, eu realmente iria duvidar... Mas aqui estamos nós, quase no final, e já podemos ver a luz bem perto, tão perto que chega a resplandecer no rostinho do Pedro.
Na próxima quinta-feira Pedro fará sua última quimioterapia intra-venosa, depois fará 8 dias de uma quimio que é injetavel, como uma injeção mesmo....e ai acabou as quimios. Meu filho ficará livre disso tudo!

Chegamos até aqui, e vamos continuar, agora estamos á espera de um vaga no Hospital ( provavelmente no Hospital Amaral Carvalho em Jaú ) para que o Pedro faça o transplante, estamos numa fila, que não tenho ideia de como está ou como anda, mas sei que chegaremos lá.
Finalmente podemos ver nossa vitória, e já sentimos o "sabor de mel".
Ainda temos muito pela frente, Pedro tem o transplante, que tem seus riscos e possiveis complicações, mas confiamos num Deus todo poderoso, que nos sustentou até aqui, e debaixo de suas mãos ele tem nós colocado.
Meu filho está entregue nas mãos do Senhor, e sei que o melhor de Deus na vida do Pedro está por vir.
Tivemos noticias ruins de alguns amigos transplantados do Pedro, que infelizmente não deram certo, isso nos deixou em pânico, nem sabia mais o que ou como pedir ao Senhor, não sabia se pedia pelo transplante, porque o medo estava estampado em nós. Mas Deus nos respondeu, essa semana começamos a receber noticias do transplante do Pedro que deverá acontecer até o fim de abril. E agora que estamos tão perto, perecemos não acreditar... estamos no fim desse sofrimento.

Todos os dias pedimos a Deus sabedoria para lidar com toda situação, o Pedro precisará ser ainda mais forte, e sei que vai ser. Estarei sempre ao lado dele, eu e o "tatai", que sempre foi presente em todas as fases do tratamento do Pedro.

Mas é impossivel não pensar, nem que seja por 1 segundo, em não ter o Pedro comigo, o coração aperta, doi, sangra, a alma parece estar saindo do corpo, e é a pior sensação do mundo... Mas preciso manter a calma, Pedro está ótimo, cercado de amor e cuidados, ele está forte...lindamente forte.
Quero pensar e penso nisso como uma nova vida pro meu pequeno, uma vida que vai ser sem quimios, sem furos, sem dor, sem médicos, remédios, exames e o medo constante de que algo ruim aconteça... Meu filho vai nascer de novo, conseguimos... Pedro conseguiu, sempre sorrindo, sempre brincando, e sempre feliz... meu filho guerreiro, tanto me ensina todos os dias, e vai continuar me ensinando a passar por cada etapa da vida com um sorriso no rosto, cabeça erguida e muita confiança em Deus.

E hoje, penso que alguém está salvando a vida do meu pequeno, e o trazendo de volta a infância, a libertade...a vida inocente de uma criança que tem que ter medo de injeção, fazer pirraça em consultório e não saber o que é um cateter. Alguém vai doar 10% da sua medula pra fazer o meu filhinho ter uma medula e uma vida nova... Alguém que gostaria muito de conhecer doará seu DNA pro meu filho, vai mudar aquilo que só ele pode mudar, ele foi o nosso milagre "100 mil " ... Porque em algum lugar do mundo alguém se importou com outro que nem conhece, e por pensar na importância que tem, hoje podemos contar que meu Pedro fará o tranplante...

Obrigada Senhor Jesus, por ter nos segurado todo tempo, obrigada Amigos que sempre oraram e mandaram mensagem de apoio e carinho para minha familia, obrigada a todos que sempre participaram da corrente de oração pelo meu Pedrinho em todas as complicações que ele teve, e saiu...
Quero que o Pedro cresça, pra poder conhecer cada passinho dessa união que nos ajudou a permanecer de pé...

E estou ganhando mais 2 filhos esse ano... o Artur, que está na barriga, e o meu Pedro, que em breve vai nascer de novo...

Contamos com vocês em oração para que tudo continue dando certo.


Nós vamos conseguir, e isso não é uma opção, isso foi determinado por Deus !!!!!



E esse sorriso me acompanhará por muitos, muitos e muitos anos !!!!

segunda-feira, 12 de março de 2012

Gustavo e Clarinha

Procurei em todos os sentidos algo que pudesse descrever a dor de não ter mais vocês aqui, mas não encontrei nada, por serem tão especiais, tão lindos, por dentro e por fora, nenhuma palavra conseguiria dizer a falta que vocês fazem....

Mas o céu está em festa, porque dois lindos chegaram... o Gustavão pra escutar muita música brega, comer churrasco, farofa com linguiça e o pãozinho com queijo "puxando", era assim que ele dizia em todas as internações... Ah,  também dividir os biscoitos de polvilho que levavamos escondidos para a enfermaria... E a Clarinha, a pequena Maria Clara, vai deixar o jardim do Senhor ainda mais florido, e vai continuar assistindo os "ddd" que ela tanto pedia na enfermaria... Meu principe e minha princesa, lutaram tanto, e agora, enfim poderão descançar, serem crianças de verdade, brincar, correr e comer todas as besteiras que tanto se privaram... só doi no fundo da alma não poder vê-los fazendo tudo isso!

Continuem olhando por nós com esses sorrisos lindos daí de cima, porque nossa luta continua aqui embaixo...
A pequena Clara foi para os braços do Senhor no sábado.


E o "irmão" do Pedro, o Gustavo, foi brilhar lá com os anjos, hoje pela manhã....
Aqui continuamos a caminhar, e não sei mais como pedir pra que Deus nos conforte...

sábado, 10 de março de 2012

Esse é o irmão do Pedrinho ....

Seja Bem Vindo Artur ... Hoje Pedrinho não sabia o que fazer quando ouviu os batimentos do irmão na tela durante a ultrassonografia, ele dizia que era o irmão, imitava o som dos 144bpm, e no fim, quando o danadinho do Artur, no auge das sua 122 gramas, se esticou todo, estava lá o "pintinho" quando o Pedro ouviu a médica dizendo essa palavra, não deu outra coisa: "Mamanhê, tintinho do imão " ... e assim a gente descobriu... vem mais um amor pra mamãe, e mais uma nora né, nem preciso dizer o quanto que o Papai está feliz em aumentar o futuro time de futebol, e meu instinto de mãe está falido, porque eu tinha certeza que era uma menina !!!!!

E quando escolhemos Artur, com o significado de nobre e generoso, na hora veio a mente, o irmão vai ser o mais nobre e generoso do mundo ao doar a medula pro Pedrinho !!!!!

Então, que venha o Artur, porque desta vez a Clara vai ficar pra próxima !!!!!!

 
15 semanas ....
Posted by Picasa


Mamãe e Pedrinho esperando pra ver o irmão e o Papai estava tirando a foto !!!!!!

quarta-feira, 7 de março de 2012

Diário do Pedro - tá acabando !!!!

Ontem Pedrinho fez a última sessão de 1 das 3 quimios que ele faz toda semana !!!!!
Graças a Deus ele não teve nenhuma reação com esta quimio e conseguiu fazer as mais de 25 sessões desde o inicio do tratamento, e chegamos ao fim desta etapa!!!
Estamos indo 4 vezes na semana ao hospital, e agora passaremos a ir apenas 2 vezes na semana, e ele fará apenas 2 sessões de quimios diferentes. O remédio que deixa o Pedro com muita irritação e muita fome começou a ser diminuido, ainda não sentimos os bons efeitos disso, mas começou ontem, e sei que até o fim da semana Pedrinho estará bem melhor, e esperamos que ele vá desinchando, porque já está com 16kg e tá dificil ficar com ele no colo....

E com muita fé vamos chegando ao fim do tratamento, o transplante está nas mãos de Deus, aquele exame que avalia a medula dele, o mielograma continua dando negativo, assim continuamos louvando e agradecendo a Deus... ainda falta muita coisa, mas só em poder ver o fim do túnel já dá um alivio... quem sabe Pedro não seja liberado do transplante, seria um milagre de Deus, mas porque não acreditar que a medula dele funcione bem... Um dia, entreguei meu filho nas mãos do Senhor, e nas mãos dEle meu filho permanecerá.
Tudo o que acontece na vida do meu pequeno não pode fugir da direção de Deus, e sei que a responsabilidade disso é minha.
Vamos continuar em oração, e que o melhor de Deus pra vida do Pedro seja feito...






Pedrinho durante as sessões de quimio ... tá acabando filho, tá acabando...

terça-feira, 6 de março de 2012

Diário do Pedro - Agora ele quer uma calopsita !

Foi quase um amor a primeira vista quando ele viu o "neymar" na casa do vovó Cal !

No começo ele só olhava e repetia o nome, e logo depois o que ele queria mesmo era pegar o "neymar". Eu, na minha neurose de mãe achei que o bicho iria beliscar ele, sei lá, achei que o Pedro ficaria com medo de pegar, mas que nada, ele até que estranhou as patinhas, mas no fim das contas ele adorou a calopsita, e não fala em outra coisa quando chega na casa da vovó Cal... Ele ainda não tá podendo ter nenhum bichinho, mas eu prometi que assim que ele melhorar eu compro uma pra ele, ai na mesma hora ele disse: "- mamãe, pesenti "  traduzindo, ele estava me dizendo que era um presente !!!! Tudo pra me convencer a levar o bichinho pra casa... mas ainda não, pelo menos por enquanto...

Mas com essa carinha.... fica tão dificil dizer não ...




Acho que no fim do tratamento teremos que ter um zoologico porque só assim vou dar todos os bichinhos que Pedro tem pedido de "pesenti" ... Ai ai, esse é o meu filho !

segunda-feira, 5 de março de 2012

Mais uma estrelinha brilhando lá no céu ...

Amigos, na última postagem pedi a vocês que orassem por alguns amigos do Pedro, entre eles um lindo chamado Tiago... e com uma tristeza enorme no coração venho dar a noticia de que, no último sábado, ele se foi pra pertinho do Senhor...
Tiago havia feito o transplante a algum tempo, mas o corpinho dele já estava muito cansado, foi muito tempo esperando por um doador, e quando chegou, infelizmente já era tarde demais, Tiago aprensetou muitas complicações após o transplante pois seu corpinho cansado de lutar já não conseguia mais se recuperar...

Não sei o que falar, me doi na alma, o diagnóstico dele e do meu Pedro é o mesmo, o tratamento é o mesmo, e o Deus que eu creio e a familia dele crê também é o mesmo, então nada diferencia ele do meu filho, a dor é enorme, sei da luta desse anjo, porque o meu passa por tudo o que ele já passou... a única coisa diferente é que meu filho está comigo, e hoje a mãe dele não o tem por perto... Ele está lá em cima, sem dor, sem sofrimento, sem quimioterapias. Está do lado do Senhor olhando por todos nós que estamos vivendo essa batalha... Mesmo sabendo que lá ele está melhor do que eu... nosso maior sonho era de vê-lo bem, bem de verdade... mas aqui, na terra, com esse sorriso lindo iluminando todos nós.

Querido guerreiro, sua luta continuará aqui, e nós faremos de tudo pra conseguirmos levar seus sonhos adiantes, e quem sabe um dia, quando alguém precisar de um doador, basta consultar o sistema e lá estará ele, porque todos serão doadores de medula... Enquanto isso, continue a brilhar pra nós...


Que o anjo do Senhor conforte a familia, parentes e amigos desse lindo... e que essa mãe receba o carinho e o consolo do Espirito Santo de Deus...


Brilha, brilha estrelinha !